Vender alimentos funcionais ou saudáveis

Tenho um amigo encantado com a loja Mundo Verde. Ele adora o astral do lugar não apenas por conta de seu perfil – um atleta competente aos finais de semana, entre outros atributos. A unidade que ele frequenta, na zona sul de São Paulo, também apresenta novidades relacionadas ao universo místico.

Cada vez mais pessoas preocupadas com a saúde, sejam elas atletas ou não, procuram unidades similares em busca de saquinhos com farelo, chás, alimentos naturais e orgânicos, ingredientes capazes de estimular o organismo e a mente. Se este tipo de negócio é a sua cara, considere pensar em uma lojinha do gênero.

Abrir uma franquia – Dá para montar um negócio do ramo sem ter necessariamente uma marca definida. No entanto, como em qualquer franquia, a Mundo Verde oferece treinamento e material para começar a brincadeira. Uma loja da marca exigirá investimento inicial mínimo de R$ 160 mil (publicidade ou prospecção extra vão pedir mais dinheiro), e o faturamento médio é de R$ 110 mil. Isso indica um retorno em 36 meses – vai depender do lugar instalado, público, planejamento financeiro etc.

Outros caminhos – Agora, se você for um entusiasta da saúde e quiser propagar seu modo de vida de um jeito próprio, pode seguir o caminho do empresário Edson Mazeto, criador do suco Juxx. Tudo o que ele faz é importar concentrados de frutas com potencial benéfico, tais como cranberry, ameixa e romã. Investe pesado na divulgação e terceiriza a produção toda. Evidentemente, o executivo já tinha experiência prévia na área de sucos – mas não deixa de ser inspiradora.

Entre todos os exemplos que conheço do gênero, só fico incomodado com a exploração desse perfil, num arriscado sistema de marketing multinível, proposto pela Monavie. Você concorda?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *