Desistir de participar do BBB…

Ano passado, na semana de estréia do programa “ame ou odeie” da Globo, escrevi a respeito do sonho (ou ilusão?) de participar do reality show. Mesmo que apenas um entre doze (ou dezesseis?) fature a bolada, todos os outros podem surfar na onda da popularidade instantânea. Em 2011, Maria Melilo capitalizou seu milhão exibindo suas curvas na Vip e na Playboy. Curiosamente, publicações do gênero foram o destino de Ariadna, a transsexual eliminada por duas vezes na mesma edição.

“Ah, mas para gostosonas, é mais fácil ganhar dinheiro”, você deve estar pensando, lembrando de Sabrina Sato, Juliana Alves, Íris Stefanelli. Não necessariamente. O professor de matemática Rafael, do BBB 6, abriu um restaurante. O modelo e produtor Newton, conhecido por Ton, virou apresentador de um curioso programa de TV no Rio Grande do Sul, o Studio Pampa. Ainda é possível pagar de famosão em alguma festinha. De qualquer forma, se alguém se inscreve, pensa em participar. Não?

Por que desistir? Dois participantes, Fernanda e Netinho, abdicaram de suas vagas faltando poucos dias para a estreia do programa. Sites de futricas trouxeram especulações como “estratégia de marketing para falarem sobre BBB antes mesmo de ir ao ar”, além de lembrarem casos passados. Mas a pergunta que fica, e serve para outros aspectos da vida, é: será mesmo que um programa que oferece oportunidades e a chance de ganhar dinheiro não escondem cobranças e pressões difíceis de lidar?

É bom desistir de algo? Roberto Shinyashiki, guru motivacional que já pediu para atletas olímpicos caminharem em brasas antes de disputar medalhas (todo mundo erra um dia), publicou um texto ressaltando as duas formas de alguém mudar seu percurso. A primeira, importantíssima, diz respeito a valores, desejos e sonhos que simplesmente não seriam contemplados. Participar do BBB seria, portanto, uma violação de princípios, daquilo que se acredita. Outra forma tem a ver com o preço a pagar. E lembra um ditado: “todo mundo quer ir para o céu, mas ninguém quer morrer para isso”.

E você, desistiria de participar do BBB? Acha molezinha?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *