Criar um site que atiça a ambição

Sempre que tenho um tempinho, navego pela rede em busca de sites bem melhores e mais atualizados do que o meu. Até porque, se pensarmos no perfil leitor de um tipo de conteúdo “ganhe dinheiro”, não faltam interessados em todos os níveis. Tenho alguns favoritos – um dos mais interessante é o Clube do Pai Rico. Se eu tivesse conhecimento e tempo suficiente, faria exatamente como eles.

Ao mesmo tempo, fico apavorado com a quantidade de páginas estranhas e cheias de promessas. Todas apresentam “segredos para ficar milionário”, trazem “vacinas contra trapaças” e entregam programas completos a preços módicos – tudo muito persuasivo e encantador, mas que só funcionam com quem inventa o brinquedo

O que funciona bem? – Pessoalmente, aposto em quem trabalha com conteúdos bacanas e estimulam trabalhos sérios. Nessa linha, adoro o trabalho do Conrado Navarro, do Dinheirama. Não há nenhuma promessa, apenas bons artigos sobre educação financeira e empreendedorismo. Outro bastante popular é o do Paulo Faustino: sua Escola Dinheiro é atualizada diariamente, possui uma infinidade de materiais e, não à toa, aparece nos primeiros resultados do Google quando o assunto é grana.

Mas… Você não disse “atiçar”? – Pois é. Imagine um termômetro, onde de um lado temos coisas legais como o Dinheirama; e de outro, no extremo, as pagininhas pererecas que apresentam infoprodutos medonhos. Onde está o limite entre ambos? Talvez você não concorde, mas o site do João Homem, o , transita de um jeito bem interessante entre os dois lados. Sua história de vida, bem como alguns textos sobre marketing multinível (inclusive elogiando o método!) estimula toda sorte de gente nas caixas de comentários, em fóruns do genero etc.

Não é preciso concordar com tudo que está lá, mas é possível admitir: taí um bom site que atiça a ganância alheia de uma forma possível.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *